O meu amigo

13 set • Caso do DiaNenhum comentário em O meu amigo

Cachorro dobermann chamado Thor do colunista Fernando Albrecht morre aos 10 anos
Cachorro dobermann chamado  Thor, na foto com o colunista Fernando Albrecht,  morre aos 10 anos O nome dele era Thor, 10 anos. Nascido de aristocrática família Dobermann, era meigo com a família e amigos, mas osso duro de roer quando sentia uma ameaça no ar, mesmo que latente.
Meu amigo viveu cercado de carinho e afeição e morreu dormindo. Foi enterrado junto à mais antiga árvore do terreno, onde estão outros companheiros dele, que se foram ao longo do tempo. Há gatos também, e, agora, dei-me conta de que Thor e os bichanos sempre se deram bem.
Nem sempre eu podia visitá-lo, afinal ele morava longe.
Mesmo depois de muito tempo, quando me via, erguia a pata em sinal de respeito, deitava a cabeça nos meus joelhos e pedia cócegas no pescoço e nas laterais da cabeça. Quando eu parava, ele pegava minha mão com aquela bocarra como recado “ainda não patrão, ficamos muito tempo sem nos ver e estou com saudades”.
Eu também, amigão, eu também. Para sempre.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »