O melhor reserva do mundo

26 set • A Vida como ela foi1 comentário em O melhor reserva do mundo

Foto: Freepik

O causo de hoje é do leitor e amigo Antônio Carlos Côrtes, e me fez lembrar um detalhe dos meus tempos de ginásio. A história é a seguinte:

Por volta do início dos anos 90, o treinador Evaristo de Macedo escala o talentoso jogador Djalminha no Flamengo. Marcelinho Carioca no banco de reservas.

Durante o jogo, Djalminha erra feio e Evaristo dá uma bronca muito forte nele. Marcelinho Carioca cai em escandalosa gargalhada. Evaristo olha sério, caminha até ele e sentencia, alto e bom som:

–  Tu está rindo do quê? Se toca, meu! Tu é reserva dele!

Em matéria de futebol consigo enxergar a floresta sem me deter nas árvores. Confesso que não sou entusiasta do ludopédio, nome derivado do latim que quiseram nos impingir nos anos 1960 para substituir a expressão inglesa. E desconfio que essa não-paixão vem dos bancos escolares, como falei acima. Durante dois anos do ensino médio, aconselharam-me a participar do campeonato do Ginásio São Batista. Eram quatro séries e cada uma tinha em torno de 48 alunos. Entrei em campo e fui expulso em seguida.

Um bebedouro de água jogaria melhor que eu. Nossa classe tinha o time principal, o B e o C. Pois eu era reserva do C. Acho que devo ter batido algum recorde.

Foto: Freepik

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

One Response to O melhor reserva do mundo

  1. Fausto Leão disse:

    No internato do Ginásio Rosário nos anos 50 (éramos cerca de 150) quem não era muito craque no futebol integrava o Urucubaca FC. A quadra era de areião e só servia para esfolar joelhos e arrancar travas de chuteiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »