• Semana de Segurança

    Publicado por: • 26 ago • Publicado em: Notas

    A AES Sul desenvolve várias campanhas sobre o uso da energia elétrica, visando evitar acidentes com seus profissionais e com a comunidade. Essas ações se intensificam durante a Semana Nacional de Segurança com Energia Elétrica, que vai até o dia 30.

    Publicado por: Nenhum comentário em Semana de Segurança

  • Momentos

    Publicado por: • 26 ago • Publicado em: Notas

    Dois momentos marcaram ontem a 34ª Convenção Gaúcha de Supermercados – Expoagas 2015. O debate Tendências e Oportunidades no Varejo abriu o segundo dia de evento reunindo importantes lideranças varejistas, que apresentaram experiências e ideias para solucionar entraves do setor. Logo em seguida, o camelô e empresário David Portes conferenciou durante a Palestra Magna, Uma Lição de Vida, Vendas e Marketing.

    O diretor da Retailor Advisors, Olegário Araújo, abriu o debate econômico ressaltando três grandes forças que impactam a geração atual: economia, tecnologia e demografia. Segundo ele, o momento atual já foi enfrentado de forma muito mais forte em outras vezes: “Nós já tivemos situações mais difíceis e vamos superar esta com um novo olhar. É o momento de perceber a importância de reforçar bons hábitos e rever outros. Há oportunidades, mas é fundamental existir foco.” Segundo ele, o desafio é desenvolver uma organização que seja confiante e tomar decisões de curto prazo, sem esquecer que a economia é cíclica e maus momentos passam.

    É a torcida de todos.

    Publicado por: Nenhum comentário em Momentos

  • Na mosca

    Publicado por: • 26 ago • Publicado em: Notas

       O vice-presidente da República, Michel Temer, participa nesta quinta-feira às 19h de jantar com o presidente da Fiesp/Ciesp), Paulo Skaf, e empresários. Vou dizer uma coisa: nunca quis ser mosca como agora saber que eles falarão FORA das vistas do público. Principalmente o Temer.

    Publicado por: Nenhum comentário em Na mosca

  • A picareta mágica

    A-Picareta-mágica-é-o-tema-da-coluna-de-Fernando-Albrecht-em-A-Vida-Como-Ela-Foi-do-site

    Publicado por: • 26 ago • Publicado em: A Vida como ela foi

     O Estraga Tudo tinha um longo histórico de trapalhadas, um Mister Bean que deu mais errado ainda. Nasceu com defeito de fabricação tanto na parte mecânica quanto na eletrônica. Os neurônios viviam colados igual a relé. O pior é que desde criança ele gostava de manejar picaretas. Ganhou a primeira com seis anos e, no dia seguinte, já estripou a professora sem querer e furou o balão gástrico do tio.

      Como era uma temeridade empregá-lo, o padrinho do rapaz, um empreiteiro especialista em abrir túneis contratou-o para não fazer nada. Ele ficava na obra com a picareta de prontidão e era só. Um dia a empresa do padrinho venceu uma licitação em forma de consórcio para abrir um túnel em uma montanha complicada.

       A obra foi atacada de ambos os lados. Um de lá e outro de cá queriam se encontrar bem no meio da montanha. Quando faltavam uns 50 metros, apareceu uma enorme pedra no meio do caminho. Os geólogos advertiram que nada poderia ser feito, que a montanha inteira poderia desabar caso ela fosse explodida, furada ou fatiada.   

       Dezenas de engenheiros internacionais foram chamados às pressas. Depois de alguns exames, todos eles sacudiam a cabeça na linguagem internacional de “não tem jeito”. O patrão do Estraga Tudo discordou. Chamou o afilhado e com as mãos em concha murmurou algumas palavras no ouvido do sujeito, que ao final o fitava com os olhos arregalados.   

       O empreiteiro fez um sinal com a cabeça e o Estraga Tudo se aproximou da bora da pedra com sua picareta. Colocou-a a um centímetro da rocha e esperou. O padrinho fez sim com a cabeça. Estraga tudo desferiu uma levíssima batida com a picareta.

       A rocha se desmanchou em pedacinhos inofensivos. Quase farinha. Aplausos demorados, choros de alívio, todos gritaram “tu é o cara!”. Quando a poeira baixou, o presidente do consórcio chamou o patrão do Estraga Tudo.

       – O que foi que murmuraste no ouvido dele que resultou nesse milagre?

       – Simples. Disse pro Estraga Tudo para ir na rocha e tirar só uma lasquinha com a picareta, só uma lasquinha.

    Publicado por: Nenhum comentário em A picareta mágica

  • Mortalidade infantil

    Publicado por: • 26 ago • Publicado em: Caso do Dia

      Os historiadores gaúchos que se debruçaram sobre as primeiras décadas do século XIX da colonização alemã no Rio Grande do Sul, verificaram que não era incomum os pais registrarem os filhos com o mesmo prenome, que, em princípio, não tinha lógica. Mas tinha. A explicação é que a mortalidade infantil era tão alta que um deles provavelmente morreria ainda nos primeiros anos de vida.  

      Pensei nisso quando recebi uma ligação de celular de um amigo cujo número era diferente do que eu tinha na agenda. Também tem lógica. Muito provavelmente um deles será roubado com poucos meses de vida.

    Publicado por: Nenhum comentário em Mortalidade infantil