• O banco alemão

    Publicado por: • 7 set • Publicado em: Notas

    Para ser justo, e até porque é preciso cenoura na frente para puxar a carroça, por pior que seja nossa reputação lá fora, há movimentos empresariais que dão o que pensar. Um deles é Commerzbank AG. O banco alemão anunciou que vai abrir filial no Brasil em 2016. Sua reputação o precede, porque é responsável por 30% dos empréstimos para pequenas e médias empresas de toda Alemanha. Como se diz na Fronteira, não é pouca bosta.
    ​Bom, banco ganha dinheiro em qualquer situação, dirão vocês. Até por aí, porque os riscos são muito maiores, a começar pela inadimplência. Ninguém bota dinheiro bom em cima de dinheiro ruim. Então o Commerzabank está enxergando algo que não está nem mesmo no nosso radar.​

    Publicado por: Nenhum comentário em O banco alemão

  • Jornalismo

    Publicado por: • 6 set • Publicado em: Notas

    O jornalismo piorou muito nos últimos anos. Com a queda da publicidade + gestão deficiente, as empresas reduziram as editorias e número de páginas, além de demitirem os maiores salários, dos mais competentes na maior parte.

    Jornalistas com salários-merreca (é o piso dos jornalistas) dominam as redações. Resultou em uma epidemia crescente de contra-o-cê-contra-o-vê de frescuras (frufru), especialmente na mídia impressa. É a lei do menor custo

    Em outras palavras, não só não contamos uma parte substancial da história como desgraçadamente estamos contando a história como ela não foi e não é.

    Publicado por: Nenhum comentário em Jornalismo

  • As leis

    Publicado por: • 5 set • Publicado em: Notas

    Antes da multiplicação das leis e outros diplomas legais costumava-se dizer que ninguém poderia desconhecer a lei. Era usado até em tribunais, como a dizer que se você não sabia a lei – leis – estava ferrado. Pelo último levantamento, por baixo temos cerca de 330 mil leis, MPs, Decretos Presidenciais etc. Você já as decorou? Não? Lamento, mas a ninguém é permitido desconhecer a lei.

    Publicado por: Nenhum comentário em As leis

  • A falência dos oráculos

    Publicado por: • 5 set • Publicado em: Caso do Dia

    Tenho sido abordado por preocupados e até angustiados leitores, de todas as classes sociais, que me perguntam basicamente o seguinte: como é que o Brasil ficou desse jeito? Para quem tem como ofício entender a economia e a política é fácil responder. Porque fomos incompetentes, porque fomos soberbos, porque achamos que o modelo econômico baseado no consumo seria para sempre, porque a corrupção campeia, porque a moral coletiva desmoronou. E quando digo nós falo em Governo, que entre outros defeitos cultivou a soberba. Ou não foi o eleitor que o elegeu.

    Se você caro leitor faz a mesma pergunta, eu faço outro tipo de questionamento, e para mim mesmo: onde é que isso vai parar? Tenho respostas para os leitores, mas não para a minha pergunta.

    Meu estômago dói.

    Publicado por: Nenhum comentário em A falência dos oráculos

  • Os ricos

    Publicado por: • 4 set • Publicado em: Notas

    A cada vez que surgem lista dos mais ricos e vozes escandalizadas com a fortuna que acumulam, surge sempre alguém que acha que o rico em questão podia perfeitamente parar.

    Publicado por: Nenhum comentário em Os ricos