Panorama visto da ponte

29 abr • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Panorama visto da ponte

Ponte.1529
Foto Nilton Rolin/Itaipu Binacional

Foto Nilton Rolin/Itaipu Binacional

Os presidentes do Brasil e Paraguai lançaram a segunda ponte entre os dois países. Jair Bolsonaro e Mario Abdo Benítez participam da solenidade de lançamento da pedra fundamental da obra, em Foz do Iguaçu. Ela será construída sobre o Rio Paraná entre a cidade brasileira e Ciudad del Este, onde está localizada a Ponte da Amizade. Ontem, Itapu completou 45 anos de criação.

Foto aérea: Ricardo Bezerra / Itaipu Binacional

A intimidade de Nei Braga

Quando foi lançada, governava o Paraguai o General Alfredo Stroessner, e o governador paranaense era Nei Braga. Há uma boa história sobre o famoso político brasileiro. Do tipo bonachão, dispensava formalidades. Quando aconteceu a inauguração, ele ficou impressionado com o formalismo e o respeito que cercava Stroessner, sem nenhuma intimidade à vista. Depois do encontro e de volta a Curitiba, chamou o seu pessoal. Testemunhas contaram que ele apontou o dedo para a turma:

– Olhem aqui vocês. De agora em diante, quero ser chamado de senhor governador e não fiquem me cutucando e me chamando de Gordinho!

No Dia do Trabalhador…

…ninguém trabalha e quem quer trabalhar nem sempre pode. Caso da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), que defende liberdade para supermercados definirem se abrirão as lojas em 1º de maio. Por óbvio, acordos para definição de abertura devem ter aval dos sindicatos laborais e patronais do setor.

Abre ou fecha?

O anúncio de que alguns supermercados abrirão pela primeira vez suas lojas no feriado do Dia do Trabalho trouxe à pauta um debate sobre a possibilidade de empresas do setor operarem, em feriados como o de 1º de maio, em todo o Estado. Para o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, o diálogo entre empresários e colaboradores deve ser o melhor caminho para que as companhias varejistas decidam, democraticamente, sobre a abertura ou não das unidades em datas especiais como esta.

A salvação do povo

Tem a ver com uma eterna reclamação dos porto-alegrenses. Pode uma cidade com quase 1,5 milhão de habitantes não encontrar nada aberto em dias como esse, salvo pequenas operações de bairro, os mercadinhos de família. Eles são a salvação.

De cara na porta

Também operações gastronômicas ficam prejudicados. Enfim, é brabo você sair de casa e não poder encontrar seu estabelecimento preferido aberto não porque quer, mas porque não pode. Imagina um supermercado.

Funcriança

Não esqueça: na sua declaração de Imposto de Renda destine 3% para o Funcriança. A declaração está mais fácil este ano para quem quiser ajudar o futuro do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »