Os túneis da Brahma

20 jan • A Vida como ela foiNenhum comentário em Os túneis da Brahma

Corria o ano de 2003. Pouco antes da inauguração do Shopping Total de Porto Alegre, o diretor-superintendente Eduardo Oltramari me convidou para conhecer os famosos túneis da Cervejaria Brahma, construídos na década de 1920. Como é sabido, circulam várias lendas urbanas sobre eles.

Oltramari não sabia o que fazer, pois a maior parte deles estava soterrada. Um braço se estendia rumo ao Guaiba, parte dele pode ou podia ser visto no pátio da Ribeiro Jung, revenda  Ford, na avenida Farrapos. Até então, tinham sido retirados 64 caminhões caçamba de caliça e mal entraram alguma dezenas  de metros. “Não sei que eu vou fazer com eles”, disse Oltramari.

Na hora liguei para o presidente da Vinícola Aurora, meu amigo, que pensava abrir uma cave com vinhos, espumantes e comida, com archotes e arquitetura medieval, tudo a ver. Ele topou, acertaram os detalhes dias mais tarde. Mas é para ver como o destino muda tudo. O presidente da Aurora morreu semanas depois em acidente de avião, o sucessor não gostou da ideia. Mas a família Faccin gostou, e abriu uma bela operação, que hoje é um sucesso.

As voltas que o  mundo dá.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »