Os azares do Osni

10 set • A Vida como ela foiNenhum comentário em Os azares do Osni

People with sad and angry emojis illustration

O chargista gaúcho SamPaulo usava um personagem azarado a quem deu o nome de Sofrenildo. Às vezes, ele me confidenciava, o Sofrenildo sou eu, mas só às vezes.

Pois eu tenho um colega de redação do Jornal do Comércio de Porto Alegre que é o próprio. O Osni. Ele já foi confundido com segurança de bingo e pastor de igreja, por usar sempre terno preto. Da outra vez, deu um banho de mostarda em clientes de uma lanchonete. Exasperado por não conseguir abrir o sachê, deu um golpe nele com a garrafa de refrigerante e amarelou todo mundo em frente e laterais.

Ontem, ele mais uma vez ele fez jus ao nome. Foi a uma lotérica e um funcionário gentilmente o convidou para entrar na fila dos idosos, mesmo que ele não fizesse questão, obediente às regras como é.

O motivo de ele inicialmente rejeitar o convite foi o fato de que, no caixa preferencial, a fila era enorme. Já no guichê normal, não havia ninguém. Estoicamente, cumpriu o dever de idoso.

Imagem: Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »