O juiz e o Cabeleira

29 jun • A Vida como ela foiNenhum comentário em O juiz e o Cabeleira

O biscateiro Cabeleira, tipo popular de Montenegro dos anos 1950, era muito chegado na marvada. E quando estava sob o efeito dela, aprontava. E aprontou tanto que até o novo juiz de Direito da cidade marcou ele na paleta. Quando se aproximavam as eleições, mandou imprimir os clássicos cartazes de proibição de venda de bebidas alcoólicas 24 horas antes até 24 horas depois do dia do pleito.

Cerca das 9h da manhã, depois de percorrer as poucas regiões eleitorais, foi tomar um cafezinho no Café Comercial. Deu de cara com o Cabeleira completamente bêbado. Espantou-se.

– Mas quem te vendeu cachaça, Cabeleira?

Ele deu de ombros.

– Doutor, pra mim já arrumei. Se quiser beber, se vira.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »