O case da Skol

7 mar • Caso do Dia1 comentário em O case da Skol

 Quando apareceram aqueles anúncios do suco de frutas Pic Me eu elogiei a criatividade da peça, com uma linguagem diferenciada, clara e explorando o grande espaço em branco do anúncio de página na ZH. É uma mídia intensa, porque o anúncio continua sendo veiculado, e olha que faz mais de mês. Mas, Huston, nós temos um problema.

  Cadê o produto? Já percorri várias lojas do Zaffari e de pontos de venda tradicionais que vendem sucos. Não acho nem na gôndola dos sucos nem naqueles armários de gelados. Ponto de venda é fundamental, sabem, melhor que eu, a empresa que o fabrica e a agência que criou a campanha.

  Lembrei de um case, um ano em que a Ambev ainda não existia. A Brahma e a antão concorrente Antárctica inverteram a estratégia no Carnaval de rua e nos desfiles. Em vez de centrar esforço no carnaval do Rio como de hábito, mirou no de São Paulo; já a cervejaria paulista fez exatamente o contrário. E botaram um monte de dinheiro.

  Sabem qual vendeu mais? Nenhuma das duas. Foi a Skol. O segredo: criou e abasteceu sem folgo pontos de venda. Pic Me, cadê os teus?

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

One Response to O case da Skol

  1. Rogério Cordella disse:

    No Zaffari da Cabral o suco de frutas está… no setor de frutas. Abç. Rogério

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »