As bodas de 71

5 jul • A Vida como ela foiNenhum comentário em As bodas de 71

Foto de casamento de Fernando Albrecht com Maria da Graça Pires Freire Albrecht, em 1971

Falei na edição de ontem do blog que, no sábado passado, completei 45 anos de casamento com dona Maria da Graça Pires Freire Albrecht, marca que seguramente nos coloca no Guiness de Recordes ou nos dará uma baita redução de pena no Juízo Final. Eu disse “nos” coloca, não “me”. Afinal de contas, viver juntos durante 16.425 dias não é fácil.

Pois leitores me pediram foto do dia em que convolei núpcias, verbo que ninguém usa mais. Ei-la. Éramos jovens, então. O casório foi no Hotel Plaza Porto Alegre, o luxuoso Plazinha, na rua Senhor dos Passos – o São Rafael só abriria em 1973. Vocês cronologicamente novatos não sabem como eram verdes as pastagens de Porto Alegre. Mas foi o fim de uma época de esplendor.

O fim dos bondes, em março de 1970, foi um divisor de águas de Porto Alegre. Na realidade, o processo começou em 1968 e não foi só aqui, mas no mundo todo. Fim da ingenuidade. Muita coisa boa começou a desaparecer, os bar-chopes, os belos bares dos hotéis, a vida praticamente sem cheques mas com fiado. A economia não estava mal. Com o boom da soja que adviria em seguida, o campo realmente começou a ganhar dinheiro. Para dizer a verdade, a economia estava muito bem, mas como era tempo dos milicos, eu teria que dizer que ia de mal a pior para não despertar a patrulha. Não digo. Fazer o quê. Eu não brigo com a notícia.

Não havia crise de emprego especialmente para jornalistas. Você podia se dar ao luxo de pedir o boné num dia e escolher entre vários empregos oferecidos no dia seguinte. Para ecléticos como eu, dava para pular de veículo e até de ramo, publicidade entre eles. Em relação ao jornal, as agências pagavam muito mais. Então a vida era boa.

Éramos jovens, então. Isso faz toda a diferença.

Foto: Leonid Streliaev

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »