A dirigente explosiva

16 ago • NotasNenhum comentário em A dirigente explosiva

Dilma-Rousseff-é-uma-dirigente-explosiva-segundo-o-colunista-Fernando-Albrecht
Um dos grandes problemas auto-criados por Dilma Rousseff foi ela até fazer questão de ser explosiva. Relatos de antigos e novos assessores confirmam isso. Agora ela tem a desculpa da crise e dos sérios problemas de gestão mais corrupção, mas já no primeiro mandato ministros mais próximos tinham receio de chegar perto dela, o que dirá falar certas verdades. Quem cultiva o medo não recebe sinais exteriores corretos.
Os puxa-sacos
A rainha estava nua mas ninguém, nem mesmo o menino da fábula da Roupa Nova do Rei se atrevia a dizer que as coisas iam mal já na época. Isso é um dos piores defeitos de executivos e governantes, o de até fazer questão de intimidar quem se aproxima. Resultado: ninguém tenta. É campo fértil só para puxa-sacos, os piores conselheiros que alguém pode querer.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »