Questão de proporção

26 dez • A Vida como ela foi1 comentário em Questão de proporção

 Em uma cidade com muitas praças, sempre cabe lugar para mais uma estátua. Pois foi o que aconteceu em um município gaúcho que tinha essa característica. Sabedor que só faltava uma placa de “há vagas” em uma delas, um médico que imigrou de país europeu para o Brasil resolveu homenagear a sua querida mãezinha dedicando-lhe uma portentosa obra que seria esculpida por uma sumidade neste ofício.

 Custaria muito dinheiro, coisa que o médico achava ser obrigação da comunidade financiá-la, então tratou de passar um livro-ouro, como era chamado, onde as pessoas doavam um determinado valor. Ou seja, uma vaquinha com valor mínimo. Ocorre que o bom doutor era conhecido por não cobrar dos pobres, e como obstetra tinha sido parteiro de centenas e até milhares de moradores.

 Numerário garantido, o esculápio contratou o artista, um italiano, para criar a “Homenagem à Mãe” do doutor. A ideia que passou ao autor era o de uma mulher com a metade superior do corpo inclinada para a frente, carregando nos braços uma criança. Só que o italiano errou na proporção. Além da mulher parecer claramente obesa, a derrière, a retaguarda era mais proeminente que corcova de camelo. Mas ela foi posta na praça mesmo assim.

 Por isso que a população passou a chamar a obra de arte não de Homenagem à Mãe mas de “Homenagem à Bunda da Mãe”.

Artigos Relacionados

One Response to Questão de proporção

  1. Cláudio Luís Vitório dos Santos disse:

    Antes de um breve comentário, um feliz Natal e um próspero Ano Novo Sr. Albrecht. Ao ler sua postagem, por sinal ótima, indico-lhe este blog : http://companhiaarte.blogspot.com.br/2010/08/monumento-mae.html
    http://companhiaarte.blogspot.com.br/2010/09/vista-geral.html

    O segundo link tem a escultura do jornaleiro (Homenagem À Imprensa) feita por Érico Gobbi. Atualmente, esta obra está exposta no interior de um mini-zoológico desativado na Praça Tamandaré na cidade do Rio Grande.
    Sr. Albrecht, por favor reflita sobre o papel da imprensa no nosso estado. Compare com o local destinado à estátua do jornaleiro em Rio Grande.

    Saudações e sucesso.

    Cláudio Luís Vitório dos Santos
    Rio Grande – RS

Deixe uma resposta para Cláudio Luís Vitório dos Santos Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »