Os encantos do Alphonsus

5 jan • A Vida como ela foiNenhum comentário em Os encantos do Alphonsus

Nas aulas de Português do segundo grau, hoje Ensino Médio, eu gostava muito do mundo fora da gramática, a literatura e a poesia. Alguns poemas entraram e nunca mais saíram da minha cabeça. Este soneto é um deles. Foi escrito pelo mineiro Alphonsus de Guimaraens (1870-1921). Olhem que beleza o “Ismália”:

Quando Ismália enlouqueceu

Pôs-se na torre a sonhar

Viu uma lua no céu

Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu

Banhou-se toda em luar

Queria subir ao céu

Queria descer ao mar

E, no desvario seu,

Na torre pôs-se a cantar

Estava perto do céu,

Estava longe do mar

E como um anjo pendeu

As asas para voar

Queria a lua do céu,

Queria a lua do mar

 

As asas que Deus lhe deu

Ruflaram de par em par

Sua alma subiu ao céu

Seu corpo desceu ao mar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »