O ano 4000 será bissexto?

29 fev • ArtigosNenhum comentário em O ano 4000 será bissexto?

O que é um ano bissexto

Chama-se ano bissexto aquele ano ao qual é acrescentado um dia extra, passando a ser de 366 dias, um dia a mais do que o normal de 365 dias. Esta situação ocorre a cada quatro anos (isso é o que nos ensinaram no colégio, mas não é bem assim). O objetivo é manter o calendário anual ajustado com a translação da Terra e com os eventos sazonais relacionados às estações do ano.

A título de curiosidade é interessante lembrar que, entre os anos 325 e 1582 passaram-se 1257 anos. Como no sistema Juliano, a cada 128 anos haveria a necessidade de retirar-se um dia do calendário, acumularam-se, depois de 1257 anos, aproximadamente 10 dias (9,82 dias). Portanto, em 1582, na transição entre os Calendários Juliano e Gregoriano, o dia 4 de outubro foi seguido pelo dia 15 de outubro. Os dez dias entre eles foram suprimidos do calendário e foram parar no limbo; não existem na sequência cronológica da contagem do tempo.

Quando um ano é bissexto?

– Teoricamente, de quatro em quatro anos. O último ano bissexto foi 2012;  2016, o atual, é bissexto e, o próximo, será 2020. Isto ocorre porque o ano, na verdade, não tem 365 dias exatos, e sim 365,2422 e é necessário corrigir-se esses quebradinhos periodicamente.

Exceções: para evitar que aconteça fato semelhante à mudança do calendário Juliano para gregoriano, onde sumiram literalmente dez dias do mapa, e com o objetivo der não se incorrer em novos erros na contagem do tempo, para que os anos com final 00 sejam bissextos, a dezena formada pelos dois primeiros algarismos deve ser divisível por quatro. Exemplificando: 2100 não será bissexto, pois 21 não é divisível por quatro; nem 2200 e muito menos 2300. Já 2400 (24 é divisível por quatro) será um ano bissexto.

E o ano 4000?

Seguindo o raciocínio acima, o ano 4000 seria bissexto, afinal, 40 é divisível por quatro. Nova complicação: o calendário gregoriano, que é regido pelo ano tropical  para a determinação dos anos bissextos – e não ano sideral – prevê 970 anos bissextos a cada 4000 anos. Há estudiosos que defendem a implantação de um adendo às regras atualmente vigentes, diminuindo um destes anos bissextos a cada 4000 anos, passando para 969 ao invés de 970. Caso os astrônomos reiterem, no futuro, que o ano tropical tem realmente um comprimento de 365,2422 dias solares médios, ou 365d 5h 48m 46s, podem me incluir nesta lista!

Os cálculos desta última hipótese indicam que a média ficaria mais próxima da duração do ano trópico do que no atual modelo e haveria uma nova exceção dentro da exceção: excluir os anos múltiplos de 4000 da relação de anos bissextos.

Fiquem atentos! Vai haver muita polêmica entre os defensores de cada conceito  quando nos aproximarmos do ano 4000.  Aliás, para que você não precise cansar-se fazendo esta conta mentalmente – ou usar a maquininha – faltam somente 1984 anos para que isso aconteça…

Dados da Wikipédia

Davi Castiel Menda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »