Novela das nove

3 out • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Novela das nove

O STF adiu para hoje a decisão que pode anular (ou não) as condenações da Lava Jato. Até onde eu sei, o precedente foi o caso do ex-diretor do Banco do Brasil cujo advogado esperto entrou com ação, lá atrás, requerendo que ele fosse ouvido de novo no final do processo.

SÓ PARA VIPS

O que a Corte analisa agora é se isso se estenderá ou não para outras condenações. O que deveria merecer uma ressalva dos ministros, vale para quem foi esperto e não para todos. Ou melhor, como é importante ter um bom advogado. Bons advogados só tem um problema, são caros, muito caros. Não quer dizer que advogado bom não possa ser barato, mas a regra é essa.

BATATA QUENTE

Os ministros do Supremo estão com uma que nem dá para segurar de tão quente, como se tivesse sido aquecida no alto forno da siderúrgica do doutor Jorge. Se aliviarem para Lula & Cia vai ser um day after que ninguém pode prever no que dará. Tipo não poder sair de casa por um bocado de tempo.

O BRASIL ADVOGADO

Não lembro que em tempos antigos o Direito e a Justiça estivessem tão massivamente no que chamamos de mídia. Tudo gira em torno deles, manchetes, chamadas de capa, artigos, ensaios, o escambau. Acho isso ruim, pelo simples fato de que assuntos jurídicos são intermináveis pelo próprio DNA do Direito brasileiro.

POR ISSO…

…como pode um país conviver com 34 ou 36 recursos disponíveis após uma condenação? Não tem como. Visto do alto, é uma aberração, uma cobra com dezenas de cabeças. Mate-me se for capaz.

O BRASIL ROUBADO

Sem falar na Lava Jato: o furto e até roubo de cabos de energia elétrica em Porto Alegre chegaram a níveis medonhos. Não falo mais insuportáveis, porque a cada caso e dia o conceito de insuportável vai sendo cada vez mais elástico. Lalaus arrombaram uma subestação de energia elétrica no Parque Marinha do Brasil e deixaram 350 metros da avenida Beira Rio às escuras por prazo indeterminado.

ENTÃO, À PERGUNTA:

Você investiria em um país, cidade e estado em que furtos de cabos de energia é delito irresolvível? E aí querem acabar com a corrupção…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »