Ordens são ordens

16 jan • A Vida como ela foiNenhum comentário em Ordens são ordens

Desfile cívico na Perimetral. Todos garbosos marchando em formação impecável e, na frente, um piquete de cavalaria. De repente, deu um churrio coletivo nos cavalos – alguma alfafa azeda, quem sabe. Foi aquele depositar de bolos verdes e malcheirosos no leito. Atrás, as filas começavam a se desorganizar para evitar as bosteadas. Foi aí que um majorengo se virou, viu a cena e gritou:

– Na-na-ni-na não! Todo mundo segue em formação, nada de desviar. Disciplina é disciplina, rapaziada!

Lembrei de uma história do Claudinho Pereira. Há anos, fui a um evento no Dado Bier, do Bourbon Country, e o vi postado de mãos cruzadas no corredor de acesso, pé apoiado na parede.

– Claudinho, meu amigo. Algum problema?

Ele trocou de pé.

– Não mesmo. Ao contrário, tô igual a cavalo em desfile do 20 de setembro: bosteando, andando e sendo aplaudido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »