Bateção de cabeça

20 ago • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Bateção de cabeça

Está por nascer o dia em que autoridades dos três níveis tiverem concordância sobre o mesmo assunto. De novo a prefeitura de Porto Alegre alega que os números da covid reportados pelo governo federal não batem com a realidade. O número de casos seria muito superior. Então, em assuntos de pandemia é raio e trovão.

ACALMAI-VOS, IRMÃOS EM SOFRIMENTO

Se os números não batem aqui, em termos do Brasil os novos casos desaceleram pela primeira vez desde o início da pandemia. É a vez do sol furar as nuvens da tempestade. Sem falar que, em várias regiões a desaceleração já vinha se acentuando há mais tempo, como Norte, Nordeste e um Estado que é um país, São Paulo.

REALIDADE GAUDÉRIA

Cá no Rio Grande velho de guerra, um estudo da UFRGS divulgado há mais tempo indicava que em agosto ainda teríamos um platô alto, mas que haveria uma queda acentuada de casos em setembro. Apesar dos raios e trovoadas, já se verifica tendência de queda.

DINHEIRO DO MAL

O governo Bolsonaro liberou R$  115 milhőes para a área da Cultura do Rio Grande do Sul via lei Aldyr Blanc. Não li nenhuma manifestação de regozijo da tchurma da sinistra, a esquerda. Talvez detestem receber dinheiro da direita. Talvez preferissem não tê-lo.

CANSEI

Os shoppings gaúchos cansaram de pedir um flexibilização “coerente, segura e necessária”. Agora só quem fala por eles é a entidade do setor, ABRASCE-RS. A  verdade é que os shoppings foram as grandes vítimas do fecha-fecha. Quando a prefeitura da Capital liberou o comércio de rua durante a semana, manteve a proibição de abertura das lojas nos shoppings nos finais de semana.

Justo quando é nestes dois dias que essas lojas poderiam sair do sufoco. Ser dono de loja de rua já é ruim, ser dono de loja de shopping é trágico.

SOL SELETIVO

_foto de Romar RigonA imagem dos raios de sol por entre as nuvens ainda está em estágio probatório.Vai demorar um bocado de tempo até a economia botar pelo menos a cabeça fora do buraco. Mesmo que uma vacina eficaz surja em breve. São muitos os machucados para poucos curativos.

SNIPERS DESASTRADOS

Temos ótimos atiradores de tiro no pé, mas poucos snipers que acertem o corpo humano com os termômetros digitais usados no comércio. Já me apontaram o bicho para a têmpora, para a testa, para a orelha e até para o queixo.

https://www.banrisul.com.br/bob/link/bobw27hn_promocao.aspx?secao_id=3739&campo=25503&secao_principal=2922103%20%20&utm_source=fernando_albrecht&utm_medium=blog&utm_campaign=banrifast&utm_content=centro_600x90px

Um deles conseguiu o milagre de apontar o termômetro para o pulso do leitor Henrique Palombini, pulso coberto por roupa pesada. Em breve, acertarão os joelhos. Então teremos a modalidade de tiro no pé, mas no joelho. Ou vice- versa.

SE UM DIA…

…os ETs conquistarem a Terra, conviria que contratassem executivos brasileiros. Sobreviveu aqui, sobreviveu em todo Universo. Incluindo Buracos Negros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »