Barragem de artilharia

8 set • Caso do DiaNenhum comentário em Barragem de artilharia

Acordei com o barulho de uma senhora queima de fogos. O meu sonar detectou que o foguetório vinha lá das bandas do Acampamento Farroupilha, do Parque da Harmonia. Olhei o relógio: 3h30min da madruga. Mas quem deu essa ideia de acordar a cidade com uma barragem de artilharia a essa hora? Isso que eu moro longe do parque.

Mas não há de ser nada. O acampamento guasca merece uma visita. É um fogo de chão ou churrasqueira ao lado da outra, então se não tiver vento você sai defumado. E costela unidade jamais será vencida, se bem que eu vou de picanha. Não sei como até hoje ninguém fez o Hino da Picanha.

Outra comidinha buenaça é salsichão do bom, salada de maionese (pra mim com cebola junto, garçom) e pão. Basta isso para um vivente ser feliz.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »