À espera de um milagre

14 mai • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em À espera de um milagre

Chega um momento em que tudo já foi dito sobre a pandemia. No máximo, surgem algumas novidades perfunctórias e outras nem tanto, como a evolução do número de casos e mortes
por país, cidade ou região.  Como gatos à espreita do camundongo sair da toca,  aguardamos ansiosos a aparição de algum medicamento ou vacina milagrosa.

ASSIM CAMINHA O BRASIL

Enquanto seu lobo não vem, a mídia assesta todos seus canhões e mais outros terceirizados em cima do Bolsonaro e o diz-que-diz-que da tal reunião. Parece mentira que uma gravação que poucos viram suscite tantas interpretaçőes. Parece até que o áudio espera um Champolion para decifrar a Pedra da Roseta. E mais: Bolsonaro até negou que o general Luiz Eduardo Ramos lhe ouviu ou o que lhe disseram na reunião ministerial.

A SALVAÇÃO NOS BÚZIOS

O que faz o Capitão? Tirou o sofá da sala e desistiu de fazer reuniões ministeriais. Doravante, os ministros só saberão das diretrizes do chefe por telepatia ou jogando os búzios, quem sabe. Como diz o ditado iídiche, em casa que não tem pão, todos brigam e ninguém tem razão. Na versão brasileira fica “todos têm razão”. É uma especialidade nossa falsificar até provérbios milenares.

NO CAPÍTULO SEGUINTE…

…virá a lume mais uma versão desmentindo a versão anterior e projetando ainda menos pão na casa que não tem pão. E quem azeda o pão antes mesmo de sair do forno é a imprensa. Que tem se especializado em padarias. Inventamos a fritura de forno.

ATÉ ÀS PAREDES CONFESSO

É voltar a viver normalmente. Mesmo com pouco dinheiro. No  meu caso, a viagem dos sonhos é caminhar até o Centro Histórico, entrar numa cafeteria, pedir um expresso e jogar conversa fora, sentado comodamente. Nem que seja falar com as paredes ou com  meus fantasmas. E como os tenho.

A menina e o seu cão

ledinha e o cão

Debaixo de todo esse mau tempo, as crianças são misericordiosamente poupadas das aflições que deprimem e assustam os adultos.

Já o também pequeno fox nunca saberá nada do vírus. Ambos querem apenas doses elevadas de carinho.

Fotos: Christian Freire Albrecht

https://www.banrisul.com.br/bob/link/bobw27hn_promocao.aspx?secao_id=3694&secao_nivel_2=3694&secao_nivel_1=2103&utm_source=fernando_albrecht&utm_medium=blog&utm_campaign=cartao_cred_virtual&utm_content=centro_600x90pxEntardecer na querência

entardecer na querenciaO sol se põe, o sol nasce de novo. Em regiões onde a densidade habitacional é baixa, há um sentimento que o astro-rei é propriedade privada de quem assiste seu mergulho na imensidão do Pampa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »