Os meus 20 reais

9 jan • Caso do DiaNenhum comentário em Os meus 20 reais

Há tempos, estava eu posto em sossego praticando o esporte nacional de zapear canais na TV paga quando parei em um dos menos votados, onde um apresentador fazia uma minucioso relato das vantagens de plano de capitalização para a atenta plateia de um programa de auditório. Ao lado, um display grande mostrando os dias do mês, e do lado de cada dia lia-se “R$ 1,00”. Óbvio, no final estava escrito 30 reais.

O cara era bom. Ele foi somando os totais de cada mês e multiplicando por mês e durante xis anos, para chegar a uma considerável soma graças aos juros capitalizados. Achei tão bom que lembrei dos tempos de criança quando botava moedinhas nos cofrinhos que os bancos forneciam como brinde. Parece mentira, mas, no passado, ensinava-se como poupar desde criança. Naquele tempo, a palavra de ordem é poupar; quando no auge do governo Lula, a ordem era “gastar”.

Bueno, eu disse pra mim mesmo, eu posso botar 20 pilas todo mês. Terei 600 reais a cada mês, R$ 7,2 mil no ano, uma bela poupança. Peguei uma cédula de 20 e botei num envelope onde escrevi “poupança”.

Isso foi há tempo, como escrevi no início.

Ontem, peguei o envelope. Só tinha uma mísera nota de vinte pilas. Minha promessa foi pro saco. Desolado, concluí que jamais seria rico, não por falta de dinheiro capitalizado, mas por esquecimento. Warren Buffet, nunca chegarei onde chegaste.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »