Vida escondida

18 set • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Vida escondida

Nós da imprensa não estamos contando a vida como ela é e nem mesmo a economia como ela é. Há muita vida econômica escondida por aí. No máximo, entrevistamos o povo para saber como ele reage diante de tal e tal medida do governo ou aumento seja lá do que for. O vício do cachimbo faz a boca torta, então falta criatividade aos pauteiros.

ESPIRROS E SOLUÇOS

Por que precisamos ouvir o governo e dar capa para ele a cada espirro ou soluço? Posso ter passado por cima, mas não lembro de ter visto matéria sobre qual seria o aumento dos combustíveis em caso do conflito árabe se aprofundar ou mesmo mantendo a cotação de US$ 70 o barril. Mas é apenas uma faceta.

BOLERO DE RAVEL

Nós gostamos muito de ouvir entidades empresariais em suas reuniões periódicas, mesmo que o palestrante seja o oitavo carregador de moringa do safari. Por que temos que cobrir isso toda semana, mesmo que seja pauta desinteressante? Bom, dirão vocês, então o que sugeres para variar o bolero de Ravel?

QUEM PERDE APRENDE

Então vamos lá. Não faltam cases de sucesso, ainda mais em tempo de startups. Olha, acho que startup é como jogador de futebol. Apenas 3% ou pouco mais ganham um salário confortável para cima, o resto mata cachorro a grito. Qual a taxa de sobrevivência dessas empresas, especialmente passada a empolgação? Então chego ao ponto: o fracasso ensina muito mais que do o sucesso.

PREFERÊNCIA INTERNACIONAL

Uma boa seria contar porque as empresas deram errado. Certa vez, a Business Week publicou uma matéria fascinante sobre ascensão e queda da Xerox, que se lia como um romance para ver como termina. Desaprendemos a contar histórias, é fato. E principalmente contar bem boas histórias. Todo mundo gosta de uma boa história.

BEBA MENOS…

Bernardo Paiva, CEO da Cervejaria Ambev, escreveu um interessante artigo sobre a moderação necessária das bebidas alcoólicas. “Nós, enquanto indústria, sabemos da nossa responsabilidade no combate ao consumo indevido das nossas bebidas e assumimos o papel que nos cabe nesse debate: queremos que as pessoas realmente bebam com moderação.

…DIZ O CERVEJEIRO

“Pode soar estranho a maior cervejaria do Brasil pedindo para as pessoas beberem menos, mas sempre fizemos questão de deixar claro que o lucro proveniente do consumo indevido de nossos produtos não nos interessa, reflete Paiva, ressaltando os riscos do exagero para enfatizar o Programa Ambev de Consumo Razoável.

MUTATIS MUTANTIS

Se um diretor da Brahma ou de qualquer outra fábrica de bebidas escrevesse isso nos anos 1950 e 1960 seria expulso da organização.

DE VOLTA AO PASSADO

DSC_0057

Anos dourados em alguma praia, certo? Errado. Foi domingo passado em Capão da Canoa (RS), encontro de carros antigos. Eu sinto isso no JC também. Como há cheiro de nostalgia no ar. Mesmo para que não viveu aqueles tempos.

DA FLÓRIDA PARA GRAMADO

Hector fachada (Thematic Gramado)

Quem chega a Gramado pela RS-115 se surpreende com uma fascinante construção que está sendo finalizada ao lado do Lago Joaquina Rita Bier. O mistério será desvendado em breve com a inauguração da Hector. Quer dizer, já não é mais segredo. É uma pizzaria inserida em um complexo arquitetônico desenvolvido pela Thematic Gramado, braço da Themed Studios de Orlando (EUA). A meta é atender 120 mil pessoas Por ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »