Pesadelo

12 jan • Caso do Dia1 comentário em Pesadelo

Aquela parte do hino que diz “deitado eternamente em berço esplêndido” sempre se prestou para muitas situações, principalmente entendido de forma literal. A única diferença que nem esplêndido é mais. Estamos mais pobres do que rato de igreja.

E o pior é que não se vê saída. A figura do rato me lembrou um ditado latino envolvendo este roedor, Mus miser est sabe que solo clauditur uno – Infeliz do rato que só conhece um buraco.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

One Response to Pesadelo

  1. Jorge Bengochea disse:

    Concordo em parte. O povo está tolerante e apático precisando de uma motivação para enfrentar a crise. O Brasil é rico e se constata nos bilhões roubados da Petrobrás e nas obras superfaturadas indo para os bolsos dos partidos, dos corruptos e dos corruptores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »