Os brimos

13 mai • A Vida como ela foiNenhum comentário em Os brimos

Um dia dos anos 1990, eu estava tomando cafezinho no balcão do Haiti com meu amigo Davi Berlim. O Haiti, tradicional cafeteria e lancheria da rua Otávio Rocha quase Dr. Flores, era local de coexistência pacífica entre comerciantes palestinos e judeus – Berlim era judeu. Lá pelas tantas entrou um sujeito calvo e bigodudo. Tirou a ficha no caixa e pediu um cafezinho pingado, com leite.

– Você é palestino, afirmou o Davi Berlim, que só o conhecia de vista.

– Sou mesmo. Mas tá tanto na cara?

Meu amigo piscou o olho.

– É porque você falou cafezinho “bingado”.

O careca coçou o cabelo que não tinha.

– É, mas sempre vejo você aqui no Haiti e, mesmo sem conversar, sei que és judeu.

Depois de um gole no bingado, arrematou:.

– É que um dia você falou “batrício”, brimo.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »