Os duplos

29 dez • Caso do DiaNenhum comentário em Os duplos

Uma coisa é certa. Mesmo faltando alguns dias para terminar, nunca houve um ano tão prenhe de palavras vociferantes como este 2016. Todo mundo posta, escreve em jornal, em colunas, crônicas, artigos, sermões, ordens do dia, fala em mesa de bar ou nos velórios que a animosidade campeia, que um grita mata e o outro esfola, que qualquer comentário bobo gera rancores mortais, que você transmite em AM e o outro está em FM, que qualquer rusga de vizinhas resulta em tiroteio, que o brasileiro cordial morreu e está podre.

Se todos dizem isso, sentindo-se só num Brasil cada vez mais hostil, quem afinal de contas não rema nesse barco da cordialidade, quem é o bandido nessa história se todos somos mocinhos? Pois em verdade vos digo que quem matou a charada no longínquo ano de 1886 foi um certo Robert Louis Stevenson, que contou a história do Dr Jekyll e Mr Hyde.

Todos nós somos dois.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »