Padrinho

14 out • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Padrinho

O capitão ainda não falou nada sobre a desfeita que seu padrinho americano lhe aprontou, a de não recomendar a entrada do Brasil no grupo dos ricos. Não foi bem assim. Trump apenas não o colocou na pole position, ao contrário da Argentina. Vai ver, o gringo adora tango. Mas no afã de mandar bala no presidente, os jornais deram o assunto como favas contadas. Não é bem assim, como agora se sabe.

A FALTA QUE ELE FAZ

Imagem: Freepik

Imagem: Freepik

Em compensação, o Capitão não precisaria ter brigado com a cúpula do PSL. Pelo menos não agora. Ainda há votações importantes pela frente e o governo precisa dos votos dos – como seria, pesselistas? Pavio curto tem muitas desvantagens e nenhuma vantagem. O que ele precisaria ter ao seu lado é um macaco velho em política.

O POSTO CHAVE

No passado, presidentes e governadores escolhiam cuidadosamente o Chefe da Casa Civil. Tinha que ser alguém bem rodado, de preferência com conhecimento das manhas das redações dos jornais. E também – e principalmente – um cavalheiro de fino trato com os respectivos legislativos, aquele cara que dele se diz ter “livre trânsito entre as bancadas”. Por ora, o Capitão não tem trânsito nem com os do seu partido.

O SUSPENSÓRIO DA COBRA

Quando ainda se fazia política razoavelmente saudável e com gente que sinceramente abraçava a carreira para ajudar a população, esse tipo de meio campo era daqueles que botam suspensório em cobra correndo. Lembro particularmente de um no Rio Grande do Sul, João Dêntice, no governo Perachi Barcellos, nos idos de 1964. O governador podia ficar tranquilo porque ele costurava todo jogo político. Mas ele tinha outro poder, o de ser procurado pela imprensa até para analisar unha encravada. E olha que eram tempos difíceis, como sabeis.

O DE GAULLE DOS PAMPAS

João Dênice era nativo da cidade de Garibaldi, na Serra Gaúcha, e era no único hotel de porte da cidade que se hospedava quando queria dar um tempo. Na época me ocorria que Garibaldi era a Colombey-les-deux-Églises de Charles de Gaulle, a pequena localidade francesa em que ele se auto-exilava. Até do Casacurta, o veterano político gaúcho disparava novidades para as editoras de política dos seis jornais diários da Porto Alegre daqueles tempos. Não raro, plantava bodes na sala.

O DIABO SÁBIO

Talvez pelo seu gênio agravado pela carreira militar, Bolsonaro nunca terá o perfil de ter um sábio ao seu lado. Nunca. E se conseguir um, provavelmente só o escutará em questões não-cruciais. E filhos raramente são sábios, até pela idade. Como dizia o argentino José Hernandez, no seu monumental poema Martin Fierro, el diablo sabe más por viejo que por diablo.

O BRASIL QUE DÁ CERTO

A SERTANEJA E SUA PRIMA

IMG-20190718-WA0000filhote_jaguatirica (1)

O Gramadozoo apresentou um filhote de jaguatirica. O animal nasceu no parque em 28 de agosto e, ao completar 45 dias, foi colocado em área que permite a visitação do público. Antes, o pequeno felino permaneceu em contato apenas com a mãe e a equipe veterinária. O bebê está crescendo saudável.

Na outra foto, vemos uma prima da jaguatirica, a sofisticada Petit Gateau. Se formos comparar com seres humanos, a jaguatirica é sertaneja e a gata é da cidade grande. Uma come o que caça, a outra só come ração. O felino selvagem vai para o “hospital” e o doméstico tem veterinário em casa.  A do interior não gosta que a peguem no colo, a outra é dengosa e só vai quando quer.

DIREITO DE FAMÍLIA

A partir das 12h de amanhã, a advogada Karina Azen e a psicóloga Patrícia Scheeren participarão do Grupo de Estudos de Direito de Família do IARGS e falarão sobre o tema “Como se dá a convivência dos pais com os filhos na guarda compartilhada? Um olhar jurídico e psicológico”, no quarto andar do instituto. Aberta ao público. Mais informações no telefone 3224-5788.

DIA DA CRIANÇA

“Para entender a gente, você tem que entrar no nosso mundo.” A partir deste convite tão especial, feito por um pequeno menino, o Shopping TOTAL mergulhou na doçura do mundo infantil e lançou, para o Dia das Crianças, um filme muito inspirador com depoimentos verídicos e espontâneos. São dez crianças, filhas de lojistas, clientes e colaboradores do empreendimento, que falam sobre os seus sonhos e aspirações.

As filmagens foram feitas no próprio TOTAL, especialmente na AZEGames e no espaço Villa da Arte Atelier Escola. O filme, com duração de um minuto, foi produzido pela Kamikaze Produções, com a cocriação da equipe do Marketing do TOTAL, e já está rodando em todas as redes sociais do shopping e arrancando muitos suspiros.

Assista o vídeo completo e derreta-se em: https://www.youtube.com/watch?v=4EjBqXOHzXM

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »