O remédio riso

1 set • Caso do DiaNenhum comentário em O remédio riso

Mulher sorrindo ao sol

Não é sexo, nem dinheiro, é o riso que a humanidade persegue. Quando você observa reuniões familiares, conversa entre amigos, papo no bar da esquina, nas entrevistas na TV, em ambiente de trabalho, nas cafeterias, todos são movidos a riso e o procuram sem cessar. Quando ele não vem, o dia não foi bom, ou você não está bem, ou as suas circunstâncias não estão numa boa. A humanidade precisa do riso assim como nós precisamos de ar.

Só há alguns risos que não têm graça. O do sádico, por exemplo, do que gosta de maltratar ou torturar os outros, para ficar nesses. No mais, como uma seção da revista Seleções do Readers Digest, rir é o melhor remédio.

Já nos bichos, a hiena parece gargalhar, mas até hoje ninguém entende o motivo. Come suas fezes e faz sexo uma vez por ano, então qual é? A não ser que ela esteja rindo de nervosa.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »