O cadarço assassino

19 set • A Vida como ela foiNenhum comentário em O cadarço assassino

Cadarços soltos de um tênis

“Seja eficiente ao dar o laço para que ele não solte facilmente. Mas, como manter o laço firme? Após dar o laço, segure o cadarço no ponto entre o buraco do sapato e o nó do laço com os dedos polegar e indicador, dos dois lados dos passadores, um com cada mão, e puxe para as laterais. O primeiro nó ficará mais firme e o laço tenderá a ficar melhor centralizado. Esta técnica…”

Neste ponto eu já me perdi. O trecho acima é uma pequena parte de um quilométrico texto em que a assessoria de imprensa de um médico paulista ensina como dar laço em cadarço, para evitar tombos e ferimentos. Vocês não vão acreditar no tamanho do e-mail: o redator usou nada menos do que 1.449 palavras ou 8.259 caracteres em 104 linhas de computador para explicar como se faz essa proeza! Nossa mãe! Se ainda fosse para dar nó em pingo d’água eu poderia entender, mas em cadarço?

A palavra é um insumo baratíssimo, por isso a banalizamos.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »