Memórias do baú

4 mai • NotasNenhum comentário em Memórias do baú

(Escrito há quatro anos)

 Ainda bem que só em planetas de uma galáxia muito distante existe o hábito de detentores de cargos governamentais pedirem colaborações para bancar campanhas eleitorais do partido que está no poder. Felizmente, porque esse engenhoso sistema de doação camuflado como sendo um “gentil oferecimento” tem sido muito comum nos últimos anos nessas galáxias.

 Pegos com a boca na botija, dirigentes destes partidos galácticos costumam justificar seus atos com explicações que me fazem lembrar o sábio Doctor Samuel Johnson, que lá no século XVII já cunhou uma frase sobre estas pessoas:  o patriotismo é o último refúgio dos patifes, seja qual for a pátria: o partido, o clube, a empresa.

 Quem conhece bem o sistema sabe que começa com doações partidárias e acaba descambando para bolsos não-eleitorais, tipo “só um pouquinho…”. Felizmente, isso não existe por aqui.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »