Eu, robô

21 jun • Caso do DiaNenhum comentário em Eu, robô

Jornalistas do futuro – e até do presente – sem cabeça para pensar ou mãos para escrever já existem. São robôs da empresa francesa Syllabs. Não pense que é mais uma coisa de feira de informática para chamar atenção. Ele leem blocos volumes enormes de dados e outras informações e as convertem em textos. O ser humano só entra como alimentador destes dados. Já se pode ler alguma coisa deles no jornal Le Monde.

Tá, não é bem assim, são meros programados, não são analíticos e coisa e tal, mas se um computador da IBM já ganhou um jogo de xadrez de um mestre, por que não um robô que substitua o redator-chefe? Ou até mesmo colunistas, como o comando que vos escreve? E cá entre nós, muitos textos de jornalistas de carne e osso perderiam de goleada para qualquer robô, mesmo não-analítico. Ou quem você pensa que extrai textos da Bíblia citados nos jornais? Ou quem faz o horóscopo? São meros algoritmos, ora.

No futuro, a humanidade se comunicará por grunhidos ou por símbolos. Aliás, meus últimos gramas de estupefação foram gastos quando eu soube que existe um ícone para “ironia” no Face. Aí é demais. O que faz a falta de leitura, a pouca intimidade com os livros. Valha-nos Bom Jesus de Pirapora. Veja aí a informação completa:  http://migre.me/u9XfN

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »