A estranha doença do cavalo

5 mar • A Vida como ela foiNenhum comentário em A estranha doença do cavalo

Plantão noturno no Hospital Veterinário da UFRGS, Porto Alegre. O médico-veterinário de plantão atende o telefone.

– Pois não!

Do outro lado, uma voz preocupada se mostra insegura.

– Vocês por acaso atendem de graça para animais com doenças estranhas?

– Não só estranhas, mas dependendo atendemos doenças comuns também. Qual é exatamente seu caso?

A voz mostra-se aliviada.

– Bom saber. É o seguinte, fico até com vergonha de explicar… Mas o meu cavalo está ficando verde!

O veterinário pega papel e caneta. Não é todo dia que se ouve isso.

– Como assim, verde?

– Verde mesmo, de verdade. E tem mais.

A sujeito fala bem baixo.

– E não é só isso. Como, no meu trabalho, passo montando nele, também estou ficando verde! Começou pelas pernas e está subindo…

O veterinário está perplexo.

– Nunca vi disso. O senhor pode chegar aqui com ele?

– Bem…não. Eu preferia que vocês viessem aqui. Estou com vergonha…

– Nesse caso, vou aí agora mesmo. Seu endereço e nome, por favor?

– Claro. É na Praça da Alfândega, no centro. Meu nome é marechal Deodoro da Fonseca.

O veterinário joga o telefone contra a parede. Trote depois de formado é dose.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »