A cebola de São Chico

14 mar • A Vida como ela foiNenhum comentário em A cebola de São Chico

 Como sempre no day after de algum fenômeno meteorológico devastador, como o ocorrido na cidade gaúcha de São Francisco de Paula, os jornais se debruçam sobre uma explicação para o fenômeno, se tornado ou microcélula – esta desencadeia ventos fortes de cima para baixo, na vertical. Na Zero Hora, os especialistas disseram que

1) só fotos das áreas do estrago podem dizer se foi tornado ou não;

2) em princípio descarta a explosão de microcélula.

 De resto, eventos comuns no RS. Mas no jornal virtual está lá a pergunta: tornado ou a segunda hipótese.

 Para os sobreviventes em São Chico – 1,6 mil ficaram sem suas casas – isso não vem muito ao caso. Estão em uma eme federal e pronto. Lembra a história de um vereador de Montenegro nos anos 1950. Havia uma falta terrível de cebolas na cidade, e ele subiu na tribuna para reclamar.

 – É uma vergonha, onde já se viu uma cidade como a nossa sem cebolas na cozinha? Temos que exportar cebola, e já!

  Um colega pediu um aparte.

 – O nobre colega não estaria enganado no seu pleito? Se falta cebola, teríamos que importá-las e não exportá-las!

 O furibundo reclamante voltou à carga.

 – Importar, exportar, tanto faz! O que interessa é que não temos cebolas!

 Aos moradores de São Francisco de Paula falta cebola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »