A caipirinha

13 jun • Sem categoriaNenhum comentário em A caipirinha

Prêmio Nobel da Paz 1970, o americano Normal Borlaug, o pai da agricultura moderna devido aos ganhos de produtividade no campo, esteve duas vezes no Rio Grande do Sul. Da primeira vez, conheceu o jornalista Robson Flores, do Correio do Povo, que ciceroneou-o em Porto Alegre. Na segunda vez, Robson estava fora e Borlaug perguntou por ele. Quando soube, o jornalista contou numa roda do Bar Pelotense que se emocionou com a lembrança do notável cientista.

– Da primeira vez, conversamos muito e o levei a churrascarias e restaurantes, e ele sempre foi grato pela acolhida.

Mas foi um integrante da ilustre comitiva que causou algum embaraço aos brasileiros depois de provar uma caipirinha e saber como ela era feita.

– Vocês brasileiros são estranhos. A cachaça já vem da cana-de-açúcar, depois vocês botam ainda mais açúcar e, em seguida, socam limão para azedar tudo…

Resposta tinha, mas, na hora, a lógica do americano era irretorquível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »