Uma pequena diferença

11 dez • A Vida como ela foiNenhum comentário em Uma pequena diferença

Um rapaz do Bom Fim vai pela primeira vez ao Hipódromo do Cristal, em dia de Grande Prêmio. Antes das corridas, vai ao paddock e vê uma cena curiosa, um rabino rezando junto a um cavalo. Vai no balcão de apostas e aposta R$ 10,00 no animal. O cavalo ganha fácil. Feliz, ele volta ao paddock e vê novamente o rabino orando junto a um cavalo que correria no páreo seguinte. Aposta de novo e ganha de novo. Já está com R$ 100,00.

O processo se repete em todos os páreos, e o rapaz vai acumulando ganho em cima de ganho, e sempre com o mesmo rabino orando ao lado do futuro vencedor. Já com milhares de reais no bolso, confere se o rabino também reza para um na disputa do GP. Sim, ele está lá. Joga tudo que conseguiu nele. Logo depois da largada, o cavalo em que apostou cai, quebra a perna e, mais tarde, teve que ser sacrificado.

Estonteado e infeliz, o rapaz procura o rabino e pede uma explicação, como é que em todos os páreos menos no decisivo sua reza falhou? O rabino sacode a cabeça.

O mal dos jovens como você é não saber a diferença entra uma berakha – oração que se abençoa alguém – e uma kaddish – a oração para os mortos.

(Da revista El Djudió)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »