Why not the best?

5 dez • Caso do DiaNenhum comentário em Why not the best?

 Este era o título que Jimmy Carter escreveu quando se lançou como candidato a presidente dos Estados Unidos. Venceu, mas sabemos todos o desastre que foi sua administração. Foi como botar um escoteiro para controlar briga de torcida? Foi responsável por papagaiadas diplomáticas e militares sem conta, e o país só sobreviveu a ele porque tem – ainda – a maior máquina econômica do mundo.

 Amador convencido de que pode salvar o mundo dá nisso. E amador na política brasileira sempre dá em cacaca. O amador geralmente não leva mais que um mês para dizer “mas o que é que estou fazendo aqui?”. Por favor, não confundam amador com cara nova que leva jeito. Amador tenta dar tiro de .45 em arma .38.

 Não é o melhor tipo de definição de alguém que não sabe bosta nenhuma? Soubesse, saberia que ninguém é o melhor, no fim das contas. Sempre há um gatilho mais rápido no Velho Oeste.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »