Um estranho no ninho

25 out • Caso do DiaNenhum comentário em Um estranho no ninho

20171023_112407

 – Mário, que é esse gajo que sentou no nosso banco?

 – É um sujeito meio caladão, Drummond. Sentou e só disse que se chamava Ives Barros. Tentei puxar conversa, mas ele nem me dou bola. Taciturno como tu eras Carlos. Bem antes de ser gauche na vida.

 – Ô Quintana, visto do meu ângulo quem é estátua é ele. Nós, pelo menos, estamos vivo. Figuradamente, é claro.

 – Certo, somos mesmo. Somos seres sobrenaturais, creio.

 – Mas tu mesmo disseste que não existe o sobrenatural. Como era mesmo a  frase?

 -Tudo é natural, inclusive o sobrenatural.

 – Bela sacada. Aliás, uma entre tantas outras, Mário.

 – E o que fazemos? Pedimos para algumas pombas fazerem alguma arte com ele?

 – Deixa assim, Drummond. Conheço os caboclos da aldeia. Não demora e ele vai embora.

 – E certamente sem se despedir…

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »