Um dia daqueles

11 fev • A Vida como ela foiNenhum comentário em Um dia daqueles

“…não estava na sala. Vou em várias outras e nada. Entro nos dois banheiros”

Termina o Jornal Gente da Rádio Bandeirantes AM e desço para o estacionamento. Entro no carro, ligo o motor e olho pelo retrovisor antes de dar ré. Os faróis da Ecosport do comentarista esportivo Luiz Carlos Reche estão acesos. Desligo o carro, subo dois andares e tento localizá-lo. Não estava na sala. Vou em várias outras e nada. Entro nos dois banheiros e o chamo pelo nome. Nada. Não está nos estúdios, nem na Central. Peço para a telefonista localizá-lo. Ela não o acha. Passo por passar na sala dele e olho a portinhola de vidro, o Reche está lá. Devia estar catando dinheiro no chão.

– Ô Reche, os faróis do teu carro estão ligados. Tua bateria se vai rápido desse jeito.

O meu amigo mal e mal levanta os olhos.

– Eu sei. Faço isso para alavancar as vendas da minha fábrica de baterias para carros, a Baterias Reche.

Assim, sem rir nem nada. Sério. Fiquei segurando a porta aberta por uns bons minutos.

– Reche, eu vou contar essa história no meu site.

– Pode contar. É a mais pura verdade.

E ficou dedilhando algum texto no computador. Me senti um inútil. Ia ser um dia daqueles.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »