Um cemitério lúbrico

16 mai • A Vida como ela foiNenhum comentário em Um cemitério lúbrico

Imagem: Freepik

Imagem: Freepik

Porto Alegre sempre foi uma cidade que prezava as festas de casamento assim como os ingleses prezam a troca de guarda da Rainha. Hoje há oferta de espaços para festança após a cerimônia religiosa, mas no passado eram apenas os hotéis e, eventualmente, clubes sociais que as abrigavam. O mais famoso foi o Plazinha, o Plaza Porto Alegre, na rua Senhor dos Passos, Centro da Capital. Pena que hoje o hotel fechou e está à procura de um destino. O Hotel Deville Prime Porto Alegre é boa opção para a noite de núpcias.

Bem, eu casei no Plazinha e fiz aquela fuga clássica rumo à Suíte Nupcial, que muito interiorano rico, mas de poucas luzes chamava de “suíte nepucial”, vê se pode. Tive que aguentar as piadas clássicas de duplo sentido, até que enfim sós. Dia seguinte, rumamos para a cidade serrana de Ana Rech, destino de muitos recém-casados.

A procura pelo único hotel da cidade era tanta que, nos finais de semana, os quartos todos estavam reservados para nubentes. Havia grafitis no interior dos armários e gavetas com mensagens dos pombinhos com clássico coração atravessado por uma flecha. Sabem qual era o apelido do hotel? Cemitério das Virgens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »