Somos todos biscachas

17 jan • Caso do DiaNenhum comentário em Somos todos biscachas

 Biscacha é uma espécie de lebre, um lebrão na verdade. Com uma cauda longa, é mais comum na Argentina e outros países andinos, inclusive no deserto do Atacama, no Chile. Houve tempo em que se acreditava que a espécie só era encontrada no país dos Hermanos ou na Suíça, como jurava meu amigo João Nadir. A palavra biscate teria derivado da lebre de rabo grande, mas não encontrei comprovação em minha limitada busca.

 Menos pela cauda e pelo tamanho, esse animal lustroso tem um hábito muito humano: ele furta coisas. Contam ruralistas argentinos que, nas tocas da biscacha, são encontrados brincos, colares, pequenos utensílios domésticos ou qualquer outro objeto que ela possa carregar com a boca. Isso transforma o animal em um larápio de primeira grandeza. Pelo menos ele não usa de violência, então só furta, não rouba.

 O que eu quero dizer é que se lebrão é amigo do alheio e esconde pertences furtados na sua toca, por que vocês acham que os humanos seriam diferentes?

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »