Senso de humor

23 mai • A Vida como ela foiNenhum comentário em Senso de humor

No auge da guerra fria, nos anos 1960, Estados Unidos e União Soviética se bicavam a toda hora divulgando histórias engraçadas para desmoralizar o arqui-inimigo. Como a esquerda notoriamente não tem senso de humor, ainda mais comunista, cujo momento mais animado acontecia em velórios, o Grande Irmão do Norte ganhava de goleada.

Uma delas: depois de muita brigalhada as duas potências resolveram fazer um tira-teima botando para disputar os 100 metros rasos seus dois melhores velocistas. Os soviéticos enviaram um russo. A prova aconteceu na Suíça, país historicamente considerado neutro por gregos e troianos.

Até os 50 metros o atleta russo até aguentou, mas dali em diante o americano passou à dianteira e venceu com folga. No dia seguinte, a imprensa norte-americana deitou e rolou, dizendo que o paraíso comunista não conseguia nem mesmo formar atletas capazes de vencer os nojentos capitalistas. Já o Pravda deu a seguinte manchete em duas linhas sintetizando o resultado da corrida do século:

“Nosso glorioso atleta ficou em segundo e o americano em penúltimo”.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »