Sacrilégio queijeiro

28 nov • NotasNenhum comentário em Sacrilégio queijeiro

 Eu sou um adorador de queijos, mas não por quatro ou seis derretidos ao mesmo tempo em algum tipo de massa ou pizza. Desprezo qualquer tipo de comida que venha acrescida de “aos quatro queijos”. Você acaba não sentindo o sabor de nenhum ou apenas do mais forte. E quando digo que gosto de queijos não falo apenas do feijão-com-arroz à venda, refiro-me a queijos que o vulgo não conhece (por falta de oferta, talvez), como o Saint Paulin, o Port Salut e assemelhados, fortes como o juiz Sérgio Moro. Quem os vende é o Armazém dos Importados, na Padre Chagas, e há alguns na Banca 38 do Mercado.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »