Reflexões de alambique

21 set • NotasNenhum comentário em Reflexões de alambique

 Para os amantes da cachaça, hoje bebida de elite: nos velhos tempos, não havia nada pior que ser chamado de cachaceiro e de maconheiro. O estigma da marvada pinga derrubava a reputação e a autoestima de qualquer um. Também, convenhamos, além de tudo, bafo de cachaça é de matar. Na época, chamávamos de BTL – bafo de tigre louco.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »