Reações financeiras

3 out • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Reações financeiras

A intensidade das críticas a Jair Bolsonaro criam percepção de eleição no 1º turno. A frase é do economista Sidnei Moura Nehme, da NGO Câmbio News, que analisa o dia a dia do mercado cambial e bursátil. “Difícil acreditar, mas a veemência do movimento crítico da mídia e seus analistas em torno da candidatura de Jair Bolsonaro deixa transparecer que há certo apressamento no foco de desconstrução do candidato, ao mesmo tempo que acentua a perspectiva que poderá haver decisão já no primeiro turno.”

Bater em morto

E prossegue Nehme: “Afinal, “ninguém bate em morto”, como diz o dito popular. A severa reação ideológica que se presencia por parte de todos os demais candidatos contra o presidenciável do PSL sinaliza o grau de preocupação predominante e reafirma a viabilidade da inesperada possibilidade, até há pouco tempo não ventilada. E o que se observa é até a interferência pontual de agências de rating e alguns jornais internacionais de credibilidade, arremata o economista.

A confirmação

A pesquisa Datafolha, divulgada ontem à noite, confirmou a do Ibope do dia anterior, com alguns acréscimos. Não só Jair Bolsonaro cresceu para 32% e Fernando Haddad permaneceu nos 21%, como viu aumentar a sua rejeição. Esta é uma observação muito interessante. Teria sido porque José Dirceu falou naquele negócio de tomar o poder ou o motivo foi a delação do Antônio Palocci?

O culpado

Pode ser, mas só em pequena parte. O eleitorado comum não capta bem esse negócio de Poder ou pelo menos não faz ilação com algum tipo de regime de exceção ou ditadura de esquerda. Quem sabe foi o próprio desempenho de Haddad em debates, entrevistas ou outras manifestações públicas? Eis aí algo a considerar.

O ausente

Nos últimos dias, Lula não tem sido notícia, a não ser que ele é que comanda a campanha, ele é o ventríloquo de Haddad. Mas isso era sabido. O que se pode dizer é que, por enquanto, as pesquisas indicam o tamanho do PT no Brasil: 22%.

30 anos da Constituição

OAB 30 anos constituição

A OAB Nacional promoveu ontem homenagem às três décadas de promulgação da Constituição Federal de 1988. A solenidade contou com a presença de cinco ministros do Supremo Tribunal Federal (STF): o vice-presidente Luiz Fux, Cármen Lúcia, Edson Fachin, Luis Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. Lamachia destacou “a importância do simbolismo de reunir a advocacia, que é a voz constitucional do cidadão, com os ministros do STF, casa que é guardiã da Constituição.”

Palavra-chiclete

Fascismo sempre é a palavra da moda nas eleições brasileiras. É um bottom que a esquerda gosta de pregar nos outros. E é multiuso. A loja vendeu o produto errado? O dono é fascista. A lavanderia lavou mal a roupa? O dono é fascista. A mulher te enganou? Ela é fascista. O candidato adversário ganha do seu? É porque ele é fascista.

Breve aqui

Não houve tantas comemorações do Dia do Idoso como em anos anteriores. Talvez porque o número deles seja muito grande. E a julgar pela diminuição cada vez maior do número de nascimentos, esse dia chegará.

Prêmio Visão

Está na moda no jornalismo impresso – em alguns veículos pelo menos – a moda de publicar anúncios e até textos com fundo vermelho e letras brancas. Dá até a impressão que não querem que se leia o texto e fazem tudo para dificultar a leitura.

Meio a meio

Na eleição de 2014, 25 (80,65%) deputados federais da bancada do Rio Grande do Sul tentaram a reeleição. Vinte e dois foram reeleitos e houve uma renovação de nove cadeiras (29,03%). O quociente eleitoral foi de 191.679 votos para um partido eleger um candidato em 2014, aponta o advogado Antônio Augusto Mayer dos Santos.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »