Quanto custou?

30 set • O Brasil que funcionaNenhum comentário em Quanto custou?

Aqui vai uma pergunta cuja resposta, muito provavelmente, não aprendemos na escola: Quanto custou a Independência do Brasil? Vamos aos fatos: quando assinou o Tratado de Amizade, Paz e Aliança, o Brasil desembolsou 600 mil libras como indenização à Portugal. Mas os lusitanos ponderaram mais um pouco e pensaram que esse valor seria uma pechincha, então resolveram que, para que pudéssemos deixar de ser colônia, precisaríamos também pagar a dívida de Portugal com a Inglaterra. Nossos cofres, que já não andavam muito cheios, estavam às moscas depois desse primeiro pagamento. Eis que, para garantir a tão desejada independência, recorremos à Inglaterra em busca de um empréstimo para pagar Portugal e… a própria Inglaterra! É, meus amigos. A coisa toda custou os olhos da cara. Dom Pedro I foi até os bancos Barings e Rothschild para pedir 3.686.200 libras, com juros de 5% ao ano. No final das contas, o Brasil que começava a engatinhar como país independente, já tinha uma dívida impagável pela frente.

A História, como todos nós sabemos, explica muito sobre quem somos e para onde vamos. Prestes a completar 200 anos do famoso grito de “Independência ou morte!”, temos a oportunidade de olhar para o passado e compreender como tudo aconteceu – e de que forma isso reflete a vida pública do nosso país.

Para narrar essa trama que envolve intriga, poder, sexo, sangue e, claro, dinheiro, o jornalista e escritor Eduardo Bueno vai ministrar três aulas nos dias 01, 08 e 15.10, das 19h às 20h30. Um curso que se propõe a libertar a história de dogmas ou narrativas simplistas, apresentado com toda a irreverência do Peninha, um exímio narrador com mais de 30 livros publicados, em sua maioria sobre a História do Brasil.

Os encontros serão transmitidos através da plataforma Zoom, ficando disponíveis por 30 dias para você assistir quando puder e quantas vezes quiser. Além do material de apoio, você vai receber a indicação de bibliografia complementar. As aulas ao vivo também reservam espaço para perguntas.

Para saber mais, clique aqui,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »