Procura-se gerente

9 jun • Caso do Dia, NotasNenhum comentário em Procura-se gerente

Há dias publiquei na página Começo de Conversa, que escrevo para o Jornal do Comércio, nota sobre a necessidade de Porto Alegre ter um gerentão, deixando o alcaide livre para compromissos oficiais, que motivou um leitor a comentar que esse é o espírito do parlamentarismo, que ele deseja ver instalado no Brasil.

Verdade. Como essa figura gerencial – um primeiro-ministro – não seria eleito, poderia ser demitido ad nutum, a qualquer hora. O presidente desse município parlamentarista nomearia um substituto em regime de CLT. Quem sabe dá certo.

E UM PRIMEIRO-MINISTRO

Espírito do parlamentarismo quem teve foi um famoso político gaúcho, que cumpriu pena em presídio do Interior. Foi injustiçado. De uma rara expertise em conquistar espaços, simpático e bem falante e perito em sobrevivência, o político em questão tratou logo de fazer amizade com o líder dos apenados. Conversa vai, conversa vem, o líder queixou-se que passava muito trabalho em administrar as broncas.

– É porque o teu regime político é presidencialista, todo o peso recai sobre teus ombros – ponderou o colega de sol quadrado. – Precisas adotar o parlamentarismo. Ficas de presidente, só bônus, nada de ônus.

Grande saída, raciocinou a liderança.

Adivinhem quem foi nomeado primeiro-ministro da cadeia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »