Perda na transmissão

21 nov • A Vida como ela foiNenhum comentário em Perda na transmissão

Eleições para prefeito em uma cidade de uma galáxia muito distante há poucas décadas. Um doador anônimo contribuiu com cinquenta mil dólares terráqueos para o candidato a prefeito que despontava nas pesquisas. Ainda havia comícios naquele tempo, então o tal doador, empresário de nomeada foi ao evento para aplaudir o candidato e lembrá-lo do gentil oferecimento.

A cada duas ou três frases ditas pelo candidato, o público militante aplaudia ou levanta os entusiasmados braços. Lá pelas tantas do jorro dos decibéis do candidato e no intervalo das palmas, o tal empresário levantou e abanou a mão direita com os cinco dedos bem separados com a mensagem criptografada de “Eu dei cinquenta mil dólares, excelência, não esquece de mim!”.

A mão erguida enquanto as demais estavam abaixadas salientava-se mais que um vagalume em quarto escuro. Sem interromper a fala, o político, que gesticulava como todos os colegas, também levantou a mão direita de forma inocente. Só que em vez dos cinco dedos de confirmação ele escamoteou dois, o anelar e o minguinho. Recado direto: “Só recebi 30 mil, que papo é esse?”

O diabo é saber quem ficou com os outros vinte. Devem ter se perdido na cadeia produtiva da doação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »