Pensão, pêsames e aposentadoria

22 jul • NotasNenhum comentário em Pensão, pêsames e aposentadoria

O que tem comum pêsames, pensão e aposentadoria? Muita coisa. Tudo farinha do mesmo saco, no fim das contas. É interessante a pesquisa enviada pelo leitor Everson Oppermann para compreender o significado de “pensão e aposentadoria” nos tempos do século XIX e em grande período do século XX.

A palavra “pensio” vem do latim e quer dizer “pagamento, renda” e deve ser combinada com a também latinizada “pendere” que indica “pesar”, “pagar”, para que se expresse dignamente a tristeza pela morte de alguém, o “peso” da continuidade da vida sem o provedor da renda, daí pensão. Paga-se uma renda em função do pesar, da perda. Por isto, ao se comunicar condolências pela morte, dá-se os “pêsames”.

Pensão também incorporou o significado de pequeno hotel (pensão) de caráter familiar, porque tem a ver com o lugar onde doentes e velhos esperavam a morte. A raiz da palavra francesa “hostel” era “hotel”, que deriva hospital, hospedar, daí um hóspede que era recebido num lugar para pouso e que tem a ver com apousentar, aposento, aposentadoria. Asilo (asylo), do grego, é refúgio, abrigo.

Fernando Albrecht é jornalista e atua como editor da página 3 do Jornal do Comércio. Foi comentarista do Jornal Gente, da Rádio Band, editor da página 3 da Zero Hora, repórter policial, editor de economia, editor de Nacional, pauteiro, produtor do primeiro programa de agropecuária da televisão brasileira, o Campo e Lavoura, e do pioneiro no Sul de programa sobre o mercado acionário, o Pregão, na TV Gaúcha, além de incursões na área executiva e publicitário.

FacebookTwitter

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »