• O começo

    Publicado por: • 16 jan • Publicado em: Caso do Dia, Notas

    E dizer que tudo começou com aquele Manual da Cantada das universidades americanas: “Posso abrir o primeiro botão da tua blusa?” Dependendo da blusa, podia levar uma noite inteira só para desabotoá-la.

    CAPITÃO TOFFOLI

    Afinal, quem é o dono da bodega Brasil? A gente pensava que era o Capitão, mas, dia sim e outro também, lá está o Dias Toffoli governando. “O presidente do STF Dias Toffoli sustou o pagamento do DPVAT, Toffoli volta atrás e deixa como está, Toffoli faz isso ou aquilo, vai e volta pelo mesmo caminho, dá uma guinada. Ontem saiu que Dias Toffoli suspendeu a implantação do juiz de garantia. Só dá o nome na pedra, sô.

    O MÍNIMO FOI O MÁXIMO

    Até estranhei que o anúncio do novo salário mínimo não tenha sido Tofolli quem fez. Fui atrás e vi que o arauto do miserê da peonada fora o ministro Paulo Guedes. O homem só falou mais tarde o que Guedes falou mais cedo.

    TODO PODER AO TAPETÃO

    Nada mais natural neste Brasil que Deus largou de mão. Quando parlamentares ficam insatisfeitos, em vez de tratar da bronca no próprio Legislativo entram com recurso no tapetão. De repente, cai tudo na mesa do Dias Toffoli, por que não? Não é ele o mandachuva deste país que, como sua língua, é inculto e belo?

    O SAMBA DO STANISLAW

    Hoje, é politicamente incorreto cantar ou até mesmo escrever a letra daquele doidão que inspirou o Stanislaw Ponte Preta a fazer um dos sambas mais hilários (e bonitos) daqueles belos anos.

    PAUSA PARA O PROCESSO

    Se eu colocasse a letra aqui, alguém poderia me processar. E eu perderia a ação. Mas não era no Irã que reinava a censura? A não ser que, quem sabe, eu recorresse ao Dias Toffoli. Pensando bem, melhor não. Ele vai e volta muito seguido. Um dia eu seria absolvido, no outro condenado e assim por diante.

    MESMICES DA CHUVA

    Caiu um toró daqueles em Porto Alegre por volta das 18h de ontem. Esperei por algum trmpo e fui nos sites online dos jornais. Antes, apostei um cafezinho sem açúcar e sem adoçante com um colega que, tão certo como almoço de entidade empresarial servir medalhão de filé no almoço, nós leríamos “temporal causa transtornos na cidade” ou “temporal afeta trânsito em Porto Alegre”. Errei por pouco. Deu a segunda opção, mas em vez de “temporal” saiu “chuva”. Quem sabe o toró estava no meio quando ele redigiu o título.

    ESSE MUNDO É UM HOSPÍCIO

    Russo, desta vez. Pois não é que até o sarado Vladimir Putin está às voltas com um traíra? O premier Dimitri Medvedev ousou contestar algumas ideias de perpetuação de Putin no poder, e em seguida renunciou. Talvez Putin tenha refrescado a memória do premier lembrando qual órgão ele, Putin, dirigia nos saudosos tempos das dachas e nomenclaturas, que incluíam uma avenida só para a nobreza comunista em Moscou.

    O RECURSO RUSSO

    Tio Dimitri, aceite meu conselho: entre com recurso junto à Suprema Corte da Federação Russa. Aqui no Brasil costuma dar certo. Quem sabe a sorte ajude, e o ministro de plantão seja o Toffolovski.

    POEMAS DAS MÃOS

    A esquerda, mesmo sendo de direita, tem essa mania de botar cola na cadeira presidencial. Foi assim com Fidel Castro, Hugo Chávez, algumas ditaduras africanas, na antiga Alemanha Oriental – êpa, repúblicas democráticas. Como é mesmo aquele ditado bíblico? Ah, sim: que tua mão direita não saiba o que faz tua mão esquerda. Ou é o contrário, sei lá.

    PENSAMENTO DO DIAS

    Os esparadrapos se dividem em duas categorias: os que não grudam e os que não saem.

    Publicado por: Nenhum comentário em O começo

  • Administrar dinheiro é fácil. Difícil é administrar a falta dele.

    • •

  • Conversa de presidentes

    Publicado por: • 15 jan • Publicado em: A Vida como ela foi

    O presidente iraniano Hassan Rohani liga para seu colega Donald Trump.

    – Estou ligando porque tive um sonho e queria compartilhá-lo com você.

    – Manda, mas não derruba mais avião comercial.

    – E você não exploda mais a cabeça dos meus generais.

    O iraniano volta ao assunto.

    – Sonhei que os Estados Unidos estavam reconstruindo todas as suas casas, após uma guerra, com a mesma bandeira no telhado em que se lia – “Alá é Grande”.

    Trump também respira fundo.

    – Hassan, eu também tive um sonho.

    – Manda, Donald.

    – O meu sonho foi por aí.

    – É mesmo? E qual foi?

    – Sonhei que, também após uma guerra, Teerã estava sendo reconstruída e todas as casas tinham a mesma bandeira no telhado, com uma inscrição.

    – E o que estava escrito nela?

    – Não sei, não entendo hebraico…

    Publicado por: Nenhum comentário em Conversa de presidentes

  • Não é a maioria que é silenciosa. O governo que é surdo.

    • Calderhead Jackson •

  • Mistério piramidal

    Publicado por: • 15 jan • Publicado em: Caso do Dia, Notas

    Para começar os trabalhos referentes ao dia 15 de janeiro de 2020: por que cargas d’água uma civilização sofisticada e com gênios na geometria e construção, como os egípcios do tempo dos faraós, não conseguiam pintar uma figura humana em perspectiva?

    QUE TUDO MAIS…

    Se você tem mais de 60 anos e se envolve em conversa de gurizada chega à conclusão que ou você é um alien ou são eles que são extraterrestres. O papo das tribos é quase incompreensível, apesar de falarem português ou algo parecido com português. Na forma e no conteúdo, é estranhíssimo, se prestarmos atenção.

    … VÁ PRO INFERNO

    Tudo bem, também já fomos jovens e rebeldes, usamos calças boca de sino, curtíamos iêieiê, amávamos os Beatles e os Rolling Stones, falávamos palavrões (mas nunca na frente dos pais e de mulheres), mascávamos chicletes ao som da Jovem Guarda como forma de arrostar os mais velhos como a dizer “qualé, vai encarar?”, para desespero dos amantes dos boleros e samba-canção, mas levamos anos até incorporar esse espírito.

    Acho que a Bossa Nova foi o marco regulatório, então levamos 10 anos até Woodstock. Hoje, eles levam menos de um ano para mudar de patamar. Tudo tão estranho…

    MORAL DA HISTÓRIA

    Estamos extintos.

    O FUTURO É ONTEM

    Chega a ser cansativo ler que será realizado um congresso para discutir o futuro de um determinado mercado, serviço ou produto. Antes dele, precisa discutir o presente dele. É ele que vai determinar o futuro.

    DÓLAR FURADO

    Lembram o que diziam os especialistas em meados do ano passado, que, em dezembro, o dólar estaria no patamar de R$ 3,50? Pois é….

    MINHA CASA, MINHA VIDA

    O rei da Holanda, Guilherme Alexandre, é piloto da KLM há 24 anos – é rei desde 2013 – e nem por isso a Casa de Orange-Nassau faz um estardalhaço como os ingleses só porque o príncipe Harry & Wife querem ser independentes. Pensando melhor, não é a Casa de Windsor que faz barulho, são os ingleses, da plebe rude, fofoqueira por natureza. Pertencem à Casa dos Descornados com ascendente em Dor de Cotovelo.

    O NEGÓCIO PREJUÍZO

    Desde que fiquei grandinho, tenho lido que todas as aéreas brasileiras davam prejuízo operacional. A Varig dava prejuízo, a Cruzeiro do Sul, depois a Sadia, a Vasp, as antigas, e as de hoje TAM e Gol e até a Azul. Tudo no vermelhão. Mas voam igual, alugam aviões, aumentam voos e trajetos como se nada tivesse acontecido. Cheguei à conclusão que prejuízo é um bom negócio.

    TEMA DE CASA

    Bee kind first, be right later, seja gentil primeiro, esteja certo depois, propõe Marvio Portela, vice-presidente do SAS para América Latina (plataforma de educação). Faça a cordialidade do dia que o ranço derrete mais rápido que sorvete no alto forno do doutor Jorge.

    PENSAMENTO DO DIAS

    Miséria mesmo é velório de vila sem cachaça.

    Publicado por: Nenhum comentário em Mistério piramidal