• Como era verde meu dólar

    Publicado por: • 11 nov • Publicado em: A Vida como ela foi

     Desde sempre, tudo na vida é câmbio. Desde as mudanças de vida, os tais novos caminhos, como se muda de posição várias vezes quando dorme, e também troca de parceira(o). Até nos carros e aviões a hélice existe câmbio. Neste caso, você ou a caixa automática do seu automóvel precisam cambiar de marcha para ganhar ou perder velocidade. Os aviões com motor a pistão ou turboélice também usam uma “marcha” reduzida, o passo do hélice, para decolar e aterrissar.

      Mas é no câmbio de moedas que a coisa engrossa para o bem ou para o mal. Se você fosse pagar uma dívida de US$ 10 milhões no final do ano passado, teria que desembolsar em torno de R$ 27 milhões para honrar o compromisso. Mas se fosse agora, a conta aumentaria para quase R$ 40 milhões.

      Não fique triste. Pense grande. Se em vez de pagar você tivesse a receber os mesmos US$ 10 milhões, em 2014 sua conta engordaria em R$ 27 milhões; hoje, seu ganho subiria para cerca de R$ 38 milhões. E sem cambiar de investimento, sem fazer absolutamente nada. Dormiu rico e acordou milionário ou vice-versa.

      Entre as exceções, está o câmbio do Presidente da República. Aí a decisão de melhorar ou piorar foi sua.

    Publicado por: Nenhum comentário em Como era verde meu dólar

  • O paradoxo da imagem

    Publicado por: • 11 nov • Publicado em: Notas

      O que seria das novelas se não fosse a palavra escrita? Via jornais ou e-mails, as emissoras de TV e canais da TV por assinatura estão sempre fazendo o resumo do capítulo anterior ou dando dicas sobre o próximo. Não deixa de ser um paradoxo a imagem depender da palavra escrita.

    Publicado por: Nenhum comentário em O paradoxo da imagem

  • Segredos das pirâmides I

    Fernando Albrecht usa Imagem das pirâmides do Egito com o céu alaranjado pelo por do sol para ilustrar sua nota sobre o enigma das pirâmides

    Publicado por: • 11 nov • Publicado em: Notas

      Diversas anomalias térmicas foram detectadas nas pirâmides egípcias, inclusive na grande Queops, com variação de 6 graus Celsius até entre paredes vizinhas. Agora mesmo que os adeptos de deuses astronautas vão ferver de excitação. Mas, como dizia Mário Quintana, tudo é natural, inclusive o sobrenatural.

    Publicado por: Nenhum comentário em Segredos das pirâmides I

  • Enigma das pirâmides II 

    Publicado por: • 11 nov • Publicado em: Notas

      Há desde já algumas explicações quintanares. Entre as prováveis causas de forma isolada ou em conjunto a explicação está nas pedras de diferentes rochas usadas na construção, que perdem calor mais ou menos rapidamente, a existência de quartos secretos e correntes de ar entre eles.

    Publicado por: Nenhum comentário em Enigma das pirâmides II 

  • Do homem das cavernas…

    Publicado por: • 11 nov • Publicado em: Notas

      É incontestável, porém que os egípcios, entre outros povos antigos, conseguiram proezas de engenharia quase inacreditáveis. Proeza mesmo para hoje. A humanidade está numa aceleração impressionante.

    Publicado por: Nenhum comentário em Do homem das cavernas…