Outros Carnavais

26 fev • A Vida como ela foiNenhum comentário em Outros Carnavais

carnaval

É alto o número de mulheres que sofrem algum tipo de constrangimento sexual, comportamento que se torna mais agressivo e recorrente durante o Carnaval para aquelas que participam de bloquinhos, desfiles, eventos fechados ou trios-elétricos.  No passado, tivemos a famosa “mão boba”, que vinha a dar na mesma coisa.

Nos carnavais de décadas anteriores era muito cantada a marchinha Napoleão.

Napoleão
Era bom de briga
Escondia a mão
Pra coçar a barriga
Oba oba oba
Napoleão também tinha mão boba.

Fosse hoje, Napoleão seria preso, merecidamente. Mas havia outras letras que ensinavam as mulheres a sair da situação, como na A Mão do Alcides:

Mas a moça que é sabida
Não vai mais nesse macete
Quando entra num aperto
Leva sempre um alfinete

O forte mesmo do Carnaval das décadas de 1940/1950 eram as letras de duplo sentido, como A Pipa do Vovô:

A pipa do vovô não sobe mais
A pipa do vovô não sobe mais
Apesar de fazer muita força
O vovô foi passado pra trás!

Tão sutil quanto uma retroescavadeira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »