Os sete pecados capitais – A Vaidade

26 jan • Caso do DiaNenhum comentário em Os sete pecados capitais – A Vaidade

 O sétimo pecado capital é a Vaidade. Também conhecida como Soberba, é associada a orgulho excessivo e arrogância. A Soberba consiste em ser superior a todos, isso fez com que Lúcifer se sentisse mais alto do que o próprio Deus, então foi defenestrado. Criaram o inferno só para ele. Dizem que Ele ganhou, mas tenho minhas dúvidas sobre o real vencedor da pugna. Olhem em volta. Nada bonito, né? Pois então…

 Segundo São Tomás de Aquino, a Soberba era um pecado tão grande que ficava fora de série, devendo ser tratada em separado dos restantes pecados e merecendo atenção especial, mas a Igreja deixou assim mesmo. São Tomás tinha razão. A Vaidade em todas as suas formas, especialmente a soberba, não só causam injustiças atrozes como também fizeram a fortuna dos figurinistas e fabricantes de troféus, medalhas e taças.

 Vi com meus olhos como um vendedor de títulos frios de nobreza europeia vendeu mais estes “certificados” que pão quente, especialmente no Vale dos Sinos. Mas os caras desconfiam, perguntei ao picão. “Alguns sabem, mas fingem que não sabem”. Esse é o foco. A Vaidade é como aqueles sprays que se aplica nas contusões, parece que cura, mas só mascara a causa da dor.

 A Soberba é fatal. Nesses anos todos de jornalismo, vi quebrar um bocado de grandes, médios e pequenos grupos de comunicação. Todos eles tinham em comum a soberba, achavam que eram os reis da cocada preta. Quando acordaram, estavam falidos. Por isso, sempre digo quando me perguntam qual foi a causa dos grandes grupos de comunicação nacionais e regionais, se foi gestão má, a falta dela, concorrência ou qual. Sempre respondo que foi a soberba.

 O resto vem no arrasto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

« »